Total Pageviews

Monday, March 28, 2005

O AUTOR E SUA OBRA

.
Welington Almeida Pinto
.




Mineiro de São Roque. Apaixona-se desde cedo por livros, pela poesia, por personagens históricos e literários. Em 1971, conclui seus estudos em Passos, Minas, e transfere-se para Belo Horizonte, empregando-se no departamento contábil de uma empresa imobiliária, sem abandonar o gosto pela leitura dos grandes clássicos da literatura universal e a prática de Escritor e Jornalista.

Entusiasmado com o movimento cultural da Capital freqüenta as reuniões da Academia Mineira de Letras e outras instituições culturais. Não se basta com as letras. Viaja a muitas terras em busca de gente admirável para aumentar seu universo, visitando cidades da Europa e das Américas. De 1972 a 1976, Estuda no Centro de Pesquisas de Artes Plásticas da ACM, especializa-se em Publicidade e funda sua Agência.

No Teatro, produz A Cela, de sua autoria. Depois adapta e monta Flicts, de Ziraldo, como peça adulta, ambas dirigidas por Luciano Luppi. Participa da equipe de produção do espetáculo A Noite dos Assassinos, de José Triana, dirigida por Paulo César Bicalho. Adapta O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupery, para teatro infanto-juvenil, com trilha sonora de Fernando Boca e direção de Noema Tedesco. Publica Aula-Viva, com 6 scripts sobre assuntos da História do Brasil para aplicação em Sala de Aula.
Eleito para o Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, associa-se também à UBE – União Brasileira dos Escritores/São Paulo,SP, à ABRALE-Associação Brasileira de Autores de Livros Educativos/São Paulo,SP e à AEI-LEJ - Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil/Rio de Janeiro.

Publicou contos infantis no Gurilândia, do Estado de Minas, Belo Horizonte, Zero Hora Infantil, Porto Alegre e Gazetinha, do Gazeta do Paraná, Curitiba. Como pintor, realizei um pequeno acervo de óleos e desenhos, algumas obras estão publicadas no siteportuguês: www.poemar.com/WelingtonAlmeidaPintoPintura.htm

Livros Publicados

Literatura infantil - Coleção Infantil Vitória Régia/Edita, 1997: A Águia e o Coelho - Clin-Clin, o Beija-Flor Mágico - Tufi, o Elefante Equilibrista – Seu Coelhino, em Viagem ao Sol - O Gato-do-Mato e o Preá e A Caçada e O Ataque do Furadentes

Literatura Infanto/Juvenil/Edições Brasileiras/1998: Malta, o Peixinho-Voador no São Chico - Santos-Dumont, no Coração da Humanidade - A Saga do Pau-Brasil

Literatura Adulta/Helbra/1969: A Cela - Antologia Poética - O Vôo do Pássaro Dourado/2008

Toponímia/Edita, 1987: Dicionário Geográfico e Histórico do Estado de Minas Gerais – Edita, 1986 - Dicionário Geográfico e Histórico do Estado de São Paulo –

Legislação Brasileira/Edições Brasileiras/1993: Condomínio e suas Leis - Licitações e Contratações Administrativas - A Empregada Doméstica e suas Leis - Lei do Inquilinato - Assédio Sexual no Local de Trabalho

Dramaturgia/Edita/1978.: A Cela – peça adulta, adaptação do livro do mesmo nome - Flicts - adaptação do livro “Flicts”, de Ziraldo - Pequeno Príncipe - adaptação do livro “O Pequeno Príncipe”, de Saint Exupéry - História do Brasil, em Aula Viva - adaptação de temas históricos para teatro, aplicados em sala de aula -


Homes na internet: welingtonpinto.blogspot.com – vários livros disponíveis rentabilizados pelo sistema google Ad Sense. Mais: para compra de livros: www.ieditora.com.br – Para consultas: welingtonpinto.kit.net - E-mail: welingtonapinto@gmail.com welingtonapinto@yahoo.com.br -

O autor por ele mesmo:

Quando cheguei ao mundo, no ano de 1949, a 18 de março, a cegonha trouxe junto um anjo. E deixou um recado com a parteira: ... ele vai precisar, sempre. Ao tomar meu primeiro banho, soltei um grito e quase caí das mãos de minha bisavó. Creio que foi um grito e um gesto de alegria aplaudindo a vida.

Aos dez, onze anos descobri a leitura através das obras infanto-juvenis, principalmente Lobato, e me despertei pela letra impressa. Então, comecei a construir meu universo de palavras, letra a letra, pondo em ordem aquele emaranhado de idéias que fervilhavam em minha cabeça. Com a morte de meu pai, em 1958, comecei a trabalhar. Iniciei, sem deixar a escola, uma peregrinação pelas mais diversas ocupações. Fui engraxate, menino de entrega, vendedor de frutas, caçador de pássaros e, mais tarde, auxiliar de contabilidade. Nesta última atividade, dei meu segundo e decisivo passo em direção à consciência humana. Conheci um colega viciado em leitura que me emprestou alguns livros da literatura, foi o estímulo que precisava para lapidar minha vocação literária. Então, viajei com mais interesse pelo mundo do conhecimento e senti que meus horizontes se alargavam a cada obra lida; descobria a mágica da leitura e a certeza de que não podemos deixar de ler. Ler, quase como respirar, é a nossa função essencial - melhor maneira de aprender a pensar e refletir sobre a vida.

Por volta dos anos 70, apaixonado pela cultura, mudei-me para Belo Horizonte, onde imaginava cursar gratuitamente uma universidade. Mas, logo percebi que isso era privilégio para poucos. Acuado pelas dificuldades econômicas, tive que continuar enfrentando o mercado de trabalho. O trabalho e muitas andanças por nações cultas do mundo foram minhas universidades.

Autodidata, mergulhei cedo na literatura e no jornalismo, e depois na publicidade, quando iniciei a publicar meus livros. Na literatura, sempre funcionei por deslocamento, transitando por diferentes formas literárias - nenhuma das minhas obras é semelhante à anterior.
Meu anjo!?... Nem torto nem reto me ensinou a sorver a vida como quem saboreia uma poesia, mesmo que, às vezes, concreta demais.

* Encontro na literatura o compromisso de uma obrigação que há anos desejava cumprir. Wel

2 comments:

_Peter_Pan_ said...

Sabe, adorei saber o que vc faz... Este blog pode parecer que não é acessado, mas com certeza sempre há alguém que se interessa pela leitura, continue assim.

Paulo Fernando Góes said...

Olá td bem? Eu tb escrevo (pra teatro) e sou fã desse filme. Vi q vc é de Minas e notei q nos diálogos tem coisas como 'q trem é esse?" Bem engraçado! Um abraço.